Setembro Amarelo: veja como exercícios e alimentação podem ajudar a combater a depressão

Vocês já devem saber que setembro é o mês da conscientização em relação ao suicídio, e a importância dessa causa é enorme!

Segundo dados recentes da Organização Pan Americana de Saúde (OPAS), o Brasil é o pais com mais pessoas ansiosas no mundo (18,6 milhões, um total de 9,3%). Além disso, um dos mais depressivos também: 11,5 milhões de brasileiros possuem este diagnóstico.

Mas você sabia que exercícios e alimentação também são ajudam –e muito- a melhorar o quadro de pessoas depressivas?

Vários estudos já comprovaram os benefícios das atividades físicas e da alimentação em pessoas com a doença. Os exercícios melhoram a qualidade do sono e acabam liberando hormônios importantes para a mente, além de promover a distração dos estímulos estressores, melhorando a qualidade de vida.

Outro benefício dos exercícios é que durante sua prática, o organismo libera dois hormônios essenciais que ajudam no tratamento da depressão, são eles: endorfina e a dopamina. Os dois têm influência no humor e nas emoções.

Já na alimentação, fica mais evidente sua influência, tudo o que a mente sente, o corpo também sente. Por isso é preciso cuidar dos dois!

Uma revisão de 16 estudos anteriores publicada em maio no Psychosomatic Medicine (e que envolveu mais de 46 mil pessoas) observou que qualquer melhora na alimentação alivia os sintomas depressivos. Seja em reduzir gorduras, cortar calorias ou simplesmente investir em comida mais nutritiva.

Confira a lista de alguns alimentos que favorecem esse processo de melhora

Proteínas
Aveia
Banana
Oleaginosas
Pimenta
Chocolate
Mel

Lembrando também que é indicado ir ao médico e ter um acompanhamento. Depressão é coisa séria e precisamos falar sobre isto.

Estamos todos juntos !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *